terça-feira, 5 de setembro de 2017

Como o Colágeno - ou a falta dele - Impacta sua Pele



O colágeno é um aminoácido de cadeia longa composto por aminoácidos individuais, tais como glicina, prolina, hidroxiprolina e arginina. A mais abundante das proteínas do corpo é encontradas nos tecidos conjuntivos, músculos, ossos, tendões, vasos sanguíneos e sistema digestivo, e compreende 70% da proteína da pele, beneficiando muitas áreas do corpo, incluindo cabelos e unhas.
 
Por volta dos 20 anos, o colágeno no corpo começa a diminuir, e no momento em que você atinge 80 anos, você tem cerca de quatro vezes menos colágeno, o que explica a flacidez da pele.

Fatores ambientais como poluição e estilo de vida, assim como a má nutrição, podem diminuir a produção de colágeno, diminuindo a elasticidade da pele e envelhecendo os ossos e articulações.

O colágeno é a proteína mais importante para manter a pele com uma aparência jovem e vibrante, este composto de aminoácidos essenciais só pode ser obtido através da dieta, pois o corpo humano não pode produzi-lo.

A pele clara, firme e brilhante começa dentro do seu corpo, então é verdade que você é o que você come. As primeiras coisas nas quais você deve se concentrar são as áreas do seu corpo que são melhoradas ou sofrem de acordo com sua dieta. As toxinas cobram um preço, mas os órgãos específicos que afetam a produção de colágeno incluem: 

- Seu intestino delgado e grosso, conforme liberam nutrientes para o seu corpo e ajudam a manter a movimentação e eliminação dos alimentos. Livrar-se dos dejetos em tempo hábil é crucial (o que é uma das razões pelas quais a fibra é útil). Quando o alimento fica por muito tempo no intestino, sua pele pode ficar opaca, oleosa e manchada. 

- As suprarrenais que funcionam bem produzem hormônios essenciais, incluindo o DHEA, estrogênio, testosterona, progesterona e pregnenolona. Os desequilíbrios hormonais podem promover os problemas de pele. 

- Dois órgãos que filtram impurezas de seu corpo continuamente são seu fígado e rins. Uma dieta deficiente em nutrientes adequados pode afetar esses órgãos importantes e impedi-los de fazer o seu trabalho como deveriam. Isso, por sua vez, pode resultar em uma pele que parece menos do que saudável. 

- Os problemas de tireoide podem afetar negativamente a sua pele e levar a erupções, mas também podem fazer com que sua pele seque, coce, fica flácida ou enrugada. Uma vez que sua tireoide trabalha em direta colaboração com suas glândulas suprarrenais, quando um ou ambos não estão funcionando adequadamente a pele recebe um duplo golpe.


Fatores que Atuam Contra o Desenvolvimento do Colágeno

Certos fatores ambientais e de estilo de vida, infelizmente, podem diminuir a produção de colágeno, seu tom de pele e elasticidade, tornando a produção de uma pele jovem e saudável algo cada vez mais inalcançável com o passar do tempo. Os fatores que podem retardar a capacidade do seu corpo de produzir esta proteína essencial:

- Alterações hormonais

- Remédios

- Excesso de trabalho

- Óleos hidrogenados

- Alimentos processados

- Envelhecimento

- Deficiências nutricionais

- Água fluoretada

- Radiação

- Sol em excesso

- Açúcar

- Estresse

- Desidratação

- Álcool

- Traumatismo

- Saúde Intestinal Ruim

É importante ter uma exposição regular ao sol em uma grande área de sua pele descoberta para aumentar seus níveis de vitamina D. No entanto, manter-se no sol até o ponto de se queimar irá cobrar um preço. As células da sua pele estão continuamente sendo renovadas, mas também destruídas. O ambiente piora isso: a poluição e mesmo partículas de poeira podem contribuir para a velocidade com que a sua pele envelhece.


Alimentos Saudáveis para Produzir uma Pele Saudável

O colágeno está armazenada em ossos de animais, e esta é uma das razões pelas quais o caldo de osso é considerado um superalimento.

Quando cozinha o osso, o colágeno se solta trazendo benefícios curativos quando consumido: relaxamento de ossos e músculos doloridos, combate a infecções e inflamações e, naturalmente, aumento dos seus níveis de energia. Ao fazer o seu próprio caldo de osso, certifique-se de usar apenas a melhor carne de frango ou bovina de animais cultivados organicamente, de animais alimentados com pasto ou com grama.

O colágeno bovino é uma outra ótima fonte e é encontrada na cartilagem, ossos e peles das vacas, é semelhante ao que está no seu próprio corpo. Ele também fornece o que é conhecido como colágeno tipos I e III, os principais componentes da pele, unhas, cabelos, tendões, ligamentos, músculos e ossos, bem como seus dentes, gengivas, olhos e vasos sanguíneos.



Outras Maneiras de Aumentar seus Níveis de Colágeno

Além do caldo de osso e da suplementação de colágeno bovino, há mais algumas coisas que você pode fazer para conseguir colocar mais colágeno na sua vida.

- Estudos dizem que a terapia com luz vermelha, também conhecida como terapia de laser de luz de baixo nível, aumenta o crescimento de colágeno para melhorar as rugas e a elasticidade da pele

- O retinol é um antioxidante usado para aumentar a vida útil do colágeno e bloquear as enzimas que o destroem

- Identificou-se que o ginseng, com suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, aumenta o colágeno na corrente sanguínea e pode ter benefícios antienvelhecimento

- A babosa, ao ser tomada por via oral, quase dobrou a produção de ácido hialurônico e colágeno em participantes de um estudo

- O ácido hialurônico, um composto importante para o colágeno na pele, pode ser encontrado no feijão e tubérculos ou tomado como um suplemento

- Um estudo demonstrou em que a vitamina C essencial é um protetor da pele e cria mais colágeno no corpo

- Os antioxidantes, que protegem contra os radicais livres prejudiciais, aumentam a eficácia do colágeno já existente

- Consumir legumes ricos em vitamina C, como tomates, pepinos, pimentões e brócolis

Vários alimentos saudáveis você pode comer para ajudar a ter uma pele macia, flexível e mais jovem. Não só muitos deles melhoram a produção de colágeno, mas também contêm compostos adicionais para manter a elasticidade e o volume de sua epiderme. 

- O salmão selvagem do Alasca é repleto de ácidos graxos ômega-3, ele ajuda a fornecer apoio adicional ao seu corpo e à sua pele.

- As bagas, como mirtilos, amoras e framboesas, ajudam a proteger sua pele dos danos causados pelos radicais livres e também aumentam o colágeno.

- Laranjas, toranja, limões e limas, com altas quantidades de vitamina C, ajudam a converter os aminoácidos lisina e prolina em colágeno.

- O alho contém enxofre, um componente necessário para a produção de colágeno, mas também contém ácido lipoico e taurina para ajudar a reconstruir as fibras de colágeno danificadas.

- Legumes verdes escuros como a couve, o espinafre e a beterraba aceleram a produção de colágeno e protegem contra radicais livres.

Com informações de Mercola

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Controle a dieta e aproveite o feriado de 7 de setembro sem engordar



No dia 7 de setembro comemoramos a Independência do Brasil, um feriado que pode ser uma inspiração para você buscar sua independência e começar uma dieta saudável e emagrecedora.

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar que os famosos feriados atrapalham as dietas. E sim, podem atrapalhar mesmo!

Os feriados acontecem algumas vezes durante o ano, onde você costuma quebrar sua dieta e acaba comendo uma pizza, um hambúrguer, algumas batatas fritas, sorvete ou qualquer outra coisa que não faz parte da sua dieta.
 
Independentemente da quantidade de gordura, açúcar ou calorias que você consome, sempre acaba passando dos limites nos feriados.

É importante lembrar, que só é aconselhado a comer essas guloseimas, após ter concluído o seu processo de emagrecimento e não comer diariamente.
Se isso for feito no período de dieta ou manutenção irá atrapalhar o tempo para atingir sua meta.

Uma das vantagens de só poderem ser feitas no período de manutenção é que ela se torna uma motivação extra para chegar ao nosso peso ideal mais rápido, é um bom benefício que vale a pena fazer um esforço extra.

O corpo é uma máquina de hábitos e depois de um tempo de seguir um plano de alimentação saudável fornece um metabolismo estável e pode parar de trabalhar tão rápido, dar a carga de trabalho não reativada e ter que "acordar" novamente.

Outra razão importante é um pouco mais psicológica que ajuda muito para quebrar a monotonia de ter que ficar sempre dentro do plano de dieta que você está seguindo.

Você pode ser criativo com as refeições, para poder sair do ritmo do seu dia a dia.
Sei que você tem as suas folgas no sábado ou domingo, isso ajuda a evitar a tentação durante o resto da semana e assim você fica focado no seu objetivo.

Esta é também uma forma de lhe dar uma recompensa por todo o esforço e trabalho feito durante a semana com dieta.

Tendo este tipo de metas de curto prazo é uma excelente maneira de manter a motivação alta e não perder o desejo.

Um estudo da Universidade Tufts descobriu que 95% das pessoas que têm dieta durante as férias reduzem o apetite e seus desejos por comida fora da dieta e, assim, alcança resultados mais bem sucedidos.

Como sempre, é importante notar que nada em excesso é bom, algumas comidas devem ser consumidas uma vez por semana e não pode ser com entrada, prato principal e sobremesa.

Escolha o que você gosta e tire proveito dela ao máximo. 

Também é importante lembrar que o seu período de detenção é muito importante seguir uma rotina de constante movimento e ajudar com suplementos 100% naturais.

Você precisa de uma dieta para emagrecer rapido e urgente? Para conseguir o cardápio grátis e completo, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br o cardápio feito pela nutricionista está na matéria: como emagrecer rápido? Perca 8kg uma semana sem fome.

Confira também no vídeo como emagrecer rápido em uma semana sem passar fome:

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Alimentos Indicados para Pessoas com Hipotireoidismo




A glândula da tireoide é responsável por regular o metabolismo, controlar praticamente cada função do organismo e interagir com todos os outros hormônios, desde a insulina até os hormônios sexuais.

As células tireoide são as únicas células do organismo que podem absorver o iodo. A glândula tireoide absorve o iodo dos alimentos – única forma de obtenção do iodo – combina-o com um aminoácido chamado tirosina e converte-o em três tipos de hormônios: triiodotironina (T3), tiroxina (T4) e diiodotironina (T2).

O T3 e o T4 são, então, liberados na corrente sanguínea para ser transportados pelo organismo onde o oxigênio e as calorias os convertem em energia.

O mal funcionamento da tireoide pode causar o hipotireoidismo, onde a glândula tireoide não produz hormônio tireoide suficiente, é o mais comum e geralmente associado à deficiência de iodo.

Alimentos Indicados para Pessoas com Tireoide Sub-ativa

Vários alimentos podem ser incluídos na dieta para pessoas com hipotireoidismo, particularmente alimentos baseados em vegetais contendo vários antioxidantes e eletrólitos, tais como sódio e potássio. Estes alimentos melhoram o funcionamento da Tireoide:

- Abóbora
- Pimentão
- Cenoura
- Feijão verde
- Ervilha
- Tomate
- Aipo
- Pepino
- Aspargo
- Berinjela
- Uva roxa
- Manga
- Romã
- Mirtilo
- Abacaxi
- Kiwi
- Maçã
- Frutas cítricas
- Cereja
- Damasco

Outro nutriente saudável para a tireoide é a niacina. Alguns alimentos contendo este nutriente, ainda não listados, são cordeiro e peru.

Minerais - Iodo e Selênio

Minerais como o iodo e o selênio são muito importante para o funcionamento da tireoide, sendo o Iodo o principal, ele está diretamente envolvido com o desenvolvimento do esqueleto, do cérebro e de outras partes essenciais do organismo.

O iodo é absolutamente necessário para a função tireoidiana, porém iodo em excesso (especialmente o iodo vindo de fora da alimentação) pode igualmente impactar a função tireoidiana.

É difícil superestimar a importância do iodo na prevenção de distúrbios, tais como doenças da tireoide e fibromialgia. No caso do câncer, o iodo induz a apoptose, o que significa que ele provoca a autodestruição das células.

Boas fontes de iodo são vegetais marinhos, orgânicos, iogurte feito com leite de animal criado no pasto, leite cru e orgânico de vaca criada no pasto, sal marinho celta e ovos.

O selênio, importante para a saúde da tireoide, ajuda na redução de inflamações, regula as respostas imunes e previne doenças crônicas.

É encontrado na água, no solo, no salmão pescado na forma selvagem no Alasca, nas castanhas brasileiras, em produtos lácteos, alho, cebolas, tomates e sementes de girassol.

Tirosina - Ajuda regular Tireoide


A tirosina é um aminoácido envolvido em praticamente todas as proteínas do organismo. É parte essencial da produção de diversos produtos químicos do cérebro, tais como os neurotransmissores e a dopamina, regulando hormônios como os da tireoide e, até mesmo, afetando o humor.

Poucos alimentos que contêm tirosina, como trigo e soja, não são saudáveis, especialmente para pessoas com hipotireoidismo. No entanto, diversas fontes saudáveis incluem amêndoas, bananas, salmão pescado na forma selvagem no Alasca, aves criadas ao ar livre em pasto orgânico, abacates, semente de abóbora e ovos orgânicos de aves criadas ao ar livre.

Quais Alimentos Desencadeiam Problemas na Tireoide?

Os alimentos que podem provocar problemas para a tireoide têm uma coisa em comum: eles não são reais. Conforme observado pela Mind Body Green:

“Alimentos refinados, processados, homogeneizados, pasteurizados, geneticamente modificados e artificialmente aromatizados (ou coloridos ou conservados). A chave para estabilizar o organismo, não somente encobrindo as enfermidades ou alterando os sintomas, mas realmente estabilizando o organismo, é produzir. A chave para a deterioração da saúde são os alimentos refinados, processados.”

Em particular, os seguintes alimentos, frequentemente encontrados em alimentos processados, podem ser problemáticos. Em primeiro lugar:


- Glúten: em caso de qualquer problema com a tireoide, a primeira coisa a ser eliminada é o glúten. Ele causa inflamação, mau funcionamento gastrointestinal, distúrbio da tireoide e outros problemas.

- Soja não fermentada: não importa quantas afirmações informando que produtos naturais à base de soja são saudáveis, a soja pode alterar a função hormonal, especialmente em mulheres. Uma infinidade de estudos indica que os fitoestrógenos da soja podem danificar a tireoide e causar declínios cognitivos.

- Alimentos Geneticamente Modificados (GE): alimentos geneticamente modificados podem desencadear tanto a Doença de Graves quanto a doença de Hashimoto corroendo o revestimento intestinal.

- Brominas: a bromina é um aditivo alimentar processado, prejudicial ao sistema endócrino, frequentemente encontrado na farinha usada em pães e alimentos de panificação, refrigerantes, bebidas esportivas, creme dental, enxaguante bucal, peças plásticas de computadores, estofados e pesticidas dispersados em morangos.

Uma boa alimentação desempenha grande papel no gerenciamento e, até mesmo, na reversão dos sintomas de hipotireoidismo. Como sempre, é melhor obter nutrientes através de alimentos do que através de suplementos, se possível.

Com informação de Mercola

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Óleo de Orégano - Aprenda fazer



O orégano é uma erva perfumada muito usada para temperar massas e pratos de carne, de sabor agradável tem fama na cozinha, mas para uso na área da saúde pode ser transformado em um óleo de ervas com uma ampla gama de benefícios.

O óleo de orégano é derivado das folhas e flores do orégano (Origanum vulgare), uma erva perene resistente, espessa e membro da família da hortelã (Lamiaceae). É nativa da Europa, embora cresça em muitas áreas ao redor do mundo.

Para obter o óleo de orégano, as flores e folhas secas da planta de orégano selvagem são colhidas quando o teor de óleo da planta está no seu ponto mais alto, sendo então destilado. O óleo resultante tem uma coloração que vai do dourado ao amarelo-escuro, com um forte odor picante.

USOS DO ÓLEO DE ORÉGANO

O óleo de Orégano é um antimicrobiano que pode ajudar a combater infecções e ainda tem propriedades antibacterianas, antivirais e antifúngicas. Outros usos ideais para o óleo de orégano são:

Tratamento de fungos nos pés ou nas unhas

Coloque algumas colheres de chá de óleo de orégano em uma bacia de água e mergulhe seus pés nele. Você também pode diluir o óleo (misture uma gota com uma colher de chá de azeite ou óleo de coco) e, em seguida, aplique-o em suas unhas ou pele.

Ajuda a matar parasitas e aliviar infecções


Dilua o óleo (misture uma gota com uma gota de um óleo base, como o óleo de coco), e coloque-o sob a sua língua. Mantenha-o ali por alguns minutos e depois faça um bochecho. Repita isso pelo menos quatro vezes por dia.

Alivia infecções sinusais e resfriados

Coloque algumas gotas de óleo de orégano em uma panela com água fumegante e, em seguida, inale o vapor.


COMPOSIÇÃO DO ÓLEO DE ORÉGANO

O óleo de orégano é rico em fenóis, que são compostos fitoquímicos naturais com efeitos antioxidantes benéficos. Os dois fenóis mais abundantes são:

Timol — um fungicida natural com propriedades antissépticas. Ele ajuda a melhorar o seu sistema imunológico, funciona como um escudo contra toxinas, e até mesmo ajuda a prevenir danos nos tecidos e incentiva a cura.

Carvacrol — identificado como sendo eficaz contra várias infecções bacterianas, tais como Candida albicans, staphylococcus, E. coli,campylobacter, salmonela, klebsiella, mofo de aspergillus, giárdia,pseudomonas e listeria.

Outros compostos saudáveis no óleo de orégano incluem:

Terpenos — conhecidos por suas poderosas propriedades antibacterianas. 

Ácido rosmarínico — um antioxidante que impede os danos dos radicais livres e que tem se revelado promissor no tratamento da asma alérgica e prevenção do câncer e aterosclerose. Ele também funciona como um anti-histamínico natural que ajuda a reduzir o acúmulo de líquido e inchaço causado por ataques de alergia. 

Naringina — inibe o crescimento de células cancerosas e ajuda a reforçar os antioxidantes no óleo de orégano. 

Beta-cariofilena (E-BCP) — esta substância inibe a inflamação e é também benéfica para doenças incluindo osteoporose e arteriosclerose, bem como a síndrome metabólica.

Nutrientes como as vitaminas A, C e E, cálcio, magnésio, zinco, ferro, potássio, manganês, cobre, boro e niacina também são encontrados no óleo de orégano.

BENEFÍCIOS DO ÓLEO DE ORÉGANO


O óleo de orégano possui amplos benefícios para a saúde, mas é mais associado à saúde do sistema respiratório e imunológico. É conhecido por ajudar a prevenir e tratar infecções, como:

- Infecções do trato urinário (ITU) causada por bactérias como E. coli,Proteus e Pseudomonas aeruginosa. 

- Infecções respiratórias provocadas por variedades das bactérias Klebsiella pneumoniae e Staphylococcus aureus. 

Infecções fúngicas, mesmo aquelas que são resistentes ao Fluconazol, um medicamento antifúngico comumente usado. 

Infecções parasitárias causadas pela ameba giardia - foi até mesmo indicado como sendo mais eficaz que o Tinidazol. 

Infecção por Staphylococcus aureus resistente à meticilina (MRSA) — uma equipe de pesquisadores indianos e britânicos descobriu que o óleo de orégano tem fortes propriedades antibacterianas que podem ajudar a matar esta superbactéria mortal.

O óleo de orégano também se revelou promissor na prevenção de doenças transmitidas por alimentos causadas por patógenos como listeria, salmonela, E. coli, e Shigella dysenteriae

Adicioná-lo aos alimentos não só ajuda a matar as bactérias, mas também pode aliviar os sintomas de intoxicação alimentar.

O óleo de orégano é também um precioso óleo essencial antisséptico na aromaterapia porque é dito que a sua proporção de fenóis é a mais alta de todas as plantas aromáticas. 

Além de usar o método de vapor para ajudar a aliviar a tosse e outras doenças respiratórias, você também pode usá-lo para:

- Repelir insetos. O carvacrol no óleo de orégano funciona como um repelente de insetos natural. Tente colocar algumas gotas nos móveis que ficam do lado de fora, ou aplique uma mistura diluída na sua pele quando for sair ao ar livre.

- Aliviar a dor das picadas de insetos e irritação, incluindo a irritação causada pela hera venenosa. Aplique o óleo de orégano diluído no azeite nas áreas afetadas.

- Ajudar a curar feridas, caspa e outras doenças de pele. Alguns especialistas também defendem a utilização de uma versão diluída para tratar acne e rosácea.

- Aliviar dor de garganta. Basta adicionar algumas gotas em um copo de água. Isso pode ajudar a aliviar dor de dente também. 

COMO FAZER ÓLEO DE ORÉGANO

Extrair o óleo de orégano requer um processo de destilação especial. No entanto, existe uma maneira simples de fazer o seu próprio óleo de orégano em casa. Abaixo vai uma receita básica do HomegrownandHealthy.com:

Ingredientes:

- Folhas de orégano, picadas ou trituradas
- Azeite, óleo de amêndoa ou óleo de semente de uva
- Frasco esterilizado com tampa

Procedimento:

Ferva um pouco de água em uma panela. Depois de ter alcançado uma fervura contínua, desligue o fogo.

Coloque o seu óleo escolhido e as folhas de orégano picado no frasco. 

Coloque o frasco na água quente e deixe-o de molho por cerca de cinco a 10 minutos. Isso aquece o óleo e ajuda o orégano a liberar seus óleos naturais. 

Retire o frasco do banho-maria e coloque ao lado de uma janela ensolarada por um tempo que pode ser de uma a duas semanas. Sacuda o frasco algumas vezes durante estes dias. 

Uma vez que as duas semanas tenham passado, amasse as folhas e coloque o óleo em um frasco esterilizado. Armazene-o num local escuro e fresco.

Para preservar o óleo, adicione algumas gotas de óleo de semente de toranja.

COMO FUNCIONA O ÓLEO DE ORÉGANO?

O carvacrol é o seu componente mais importante, e é responsável por muitos de seus benefícios à saúde. 

O carvacrol tem poderosas propriedades antimicrobianas, e tem demonstrado ajudar a romper as membranas celulares externas que ajudam a proteger as bactérias do seu sistema imunológico.

EFEITOS COLATERAIS DO ÓLEO DE ORÉGANO


- Raramente desconforto no estômago ao ingerir óleo de orégano (ou mesmo a própria erva).

- Não é aconselhável para bebês e crianças. Grávidas ou lactantes não pode fazer o uso pois pode estimular a circulação sanguínea dentro do útero, o que deteriora o revestimento uterino que engloba o feto.

Fonte: Mercola

sábado, 22 de julho de 2017

Usar antigripais por conta própria pode ser perigoso?



Com a chegada do inverno, o consumo de antigripais aumenta bastante e é comum ser feito sem a orientação médica. Estes medicamentos aliviam os sintomas de gripe e resfriados, mas devem ser utilizados com cautela por representarem certos riscos.

Os princípios ativos mais perigoso dos antigripais são a Pseudoefedrina e Fenilefrina, estes ativos tem ação vasoconstritor e podem contribuir ou agravar quadros de hipertensão, elevando a pressão arterial e também descompensar doenças como as insuficiências cardíaca e coronariana. Por isso não devem ser consumidos por crianças, idosos e hipertensos.

Os principais medicamentos que tem pseudoefedrina e fenilefrina na formulação são Resfenol, Cimegripe, Multigrip, Fluviral, Tylenol Sinus e outros. Estes são contraindicados para portadores de pressão alta, doença cardíaca, diabetes, doença renal cronica e insuficiência hepática grave.

Outro grupo de medicamentos bastante consumidos no Inverno, com efeitos colaterais potencialmente sérios, são os Anti-inflamatórios, estes medicamentos podem aumentar a pressão arterial, provocar alteração do funcionamento renal, além de poderem causar problemas gástricos como úlcera péptica. 

Portadores de doenças cardiovasculares devem ter orientação para o uso de qualquer medicação pelo potencial de agravar as suas condições de saúde ou de haver interação com as medicações que já toma.

No Inverno, para evitar ficar gripado e prevenir os problemas respiratórios é preciso, por exemplo, vacinar contra a gripe, higienizar frequentemente as mãos e manter hábitos de vida saudáveis.

Dicas para prevenir e tratar Gripe e Resfriados




Os meses de junho, julho e agosto produzem uma época de grande ocorrência de gripes e resfriados, devido ao frio aumenta ainda mais os casos e nesses dias você já deve ter encontrado alguém com sintomas.

Por isso preparamos as melhores 5 dicas para prevenir e tratar gripe e resfriados.

Primeiro é preciso entender para poder prevenir.

Como se pega gripe ou resfriados?

A principal via de infecção da gripe e resfriados é a via oral e respiratória, geralmente através de micro gotículas disseminadas em conversas, tosses, espirros ou mesmo na respiração.

Isso quer dizer que ficar próxima de pessoas contaminadas ficando exposto aos espirros e tosses vão aumentar muito a sua chance de contrair a doença.

Tocar nos objetos da pessoa contaminada e levar a sua mão aos olhos e boca também pode ser a fonte de contagio.

Como evitar gripes e resfriados?

Ambos os resfriados e o vírus da gripe costumam aumentar a sua presença com a chegada do frio. Vamos aprender a distinguir entre as duas doenças e fornecer recomendações para evitar o contágio e recuperar se você por acaso for infectado.

A gripe e os resfriados são causados por vírus, e não por bactérias, por isso os antibióticos não são a solução nestes casos.  

Vias de infecção de gripe e resfriado?

Em ambos os casos, a principal via de transmissão é oral e respiratória, geralmente através de micro gotas que disseminam na conversa, tosses, espirros ou quando respiramos.

As mãos são também uma importante fonte de infecção, pois ao espirrar ou tossir e colocar a mão para tampar as gotículas, posteriormente você pode acabar tocando em algo e infectando pessoas a sua volta.

Daí a importância de corretamente lavar as mão e sempre que espirrar.

Procure ter sempre um lenço para que evite usar a mão para proteger os espirros e tosses.

Quais são os sintomas de cada um?

Resfriados geralmente são acompanhados de um mal estar corporal, espirros, dor de garganta e coriza e, por vezes, febre (às vezes alta).

O mal-estar, espirros, nariz entupido e tosse são os protagonistas, acompanhados em alguns casos de alguns sintomas não respiratórios, tais como diarreia.

Quando o vírus está diminuindo, a tosse residual pode ainda durar um algumas semanas. A duração média de um resfriado geralmente 7 a 15 dias.

Desconforto geral, rubor facial e tonturas começam a ficar com intensidade leve, assim como dificuldade respiratória, corrimento nasal, tosse e dor de garganta.

No caso da gripe, manifesta-se em 2 ou 3 dias de ter estado em contato com o vírus e os sintomas também seguem um padrão comum, começando com baixa febre e mal-estar, tonturas, rubor da face e da falta de energia.

Nos dias seguintes ligeira dificuldade de respiração, corrimento nasal, tosse seca, espirros, na maioria das vezes, também se manifestam inflamação da garganta.

Neste caso, a partir do quinto dia, a maioria dos sintomas desaparece, mas tosse, cansaço e até mesmo febre, pode durar vários dias.

Tratamento a seguir

Poucas pessoas sabem, mas é preciso cuidar da gripe nas primeiras horas em que ela se instala. Quanto antes você agir mais rápido você vai se recuperar, por isso invista em bons remedios caseiros para gripe e resfriado e cuidados de saúde.

Quando se lida com doenças virais, o tratamento permanece sintomático a seguir, por isso, as principais recomendações para estas doenças são:

Beber bastante líquidos para repor os líquidos perdidos pela transpiração e febre, procure incluir caldos e chás quentes, pois além de hidratar podem trazer mais conforto para o mal estar corporal.

Durma bem e tente descansar, na medida do possível.

01. Tome antipiréticos ou analgésicos para controlar a dor e febre, se é alta.

O médico também oferece cinco diretrizes a serem seguidas para evitar, na medida do possível, de contrair qualquer destas doenças:

02. Levar uma vida saudável 

Para o nosso sistema imunológico para responder adequadamente às infecções: uma dieta equilibrada, fazer exercícios regularmente, manter o estado emocional ideal, evitar maus hábitos, etc.

Manter uma dieta rica em frutas que contenham vitamina C (laranjas, kiwi, etc).

03. Lavar as mãos corretamente e com frequência.

Evite, como medida do possível, ambientes onde sabemos que o vírus é latente.

Use guardanapo de papel ou papel higiênico para assoar o nariz, eles são descartáveis e assim evitam a contaminação.

05. Recomendações 

No caso da gripe, a vacinação é recomendada para evitar a propagação do vírus e reduzir os sintomas em pessoas que mais necessitam, especialmente nos grupos de maior risco:

- Pessoas com mais de 65 anos,

- Os trabalhadores em centros de saúde,
- Mulheres grávidas,

- As pessoas com doenças cardiovasculares ou
- Pulmonares crônicas e

- Grupos de profissionais com risco acrescido, por exemplo, os professores.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...