quarta-feira, 21 de junho de 2017

Benefícios da Goji Berry: Saiba Como Emagrecer


Goji são consideradas uma das plantas medicinais mais valiosas em todo o mundo. Elas têm propriedades terapêuticas valiosas e são utilizadas com êxito para a perda de peso.

As bagas são cultivadas nos vastos vales do Himalaia. A composição do goji contém uma enorme quantidade de nutrientes, vitaminas, antioxidantes, cálcio, zinco, ferro, fósforo e outros componentes úteis.

goji berry funciona e fortalece o sistema imunológico, além de ter ação antioxidante e anti inflamatória .

Estudos têm mostrado que pessoas que consumiam regularmente bagas de goji, menos propensas ao risco de doenças tais doenças como diabetes e doença de Alzheimer. Além disso, as bagas tem um bom efeito sobre o sistema cardiovascular, aumentam a imunidade, melhoram o sistema nervoso.

Além disso, têm propriedades valiosas que melhoraram processos metabólicos, que é alcançada devido à presença na composição dos frutos secos de uma grande quantidade de antioxidantes. Eles aceleram a desintegração das células de gordura e fornecem o corpo com uma margem de força e energia, de modo que a pessoa torna-se mais enérgica e mais apta. Portanto, é recomendável combinar o uso de bagas com atividade física regular.

Estudos científicos têm mostrado que a dieta, ou cardápio que inclui um alimento que contém grandes quantidades de antioxidantes são os que melhor contribuem para o processo de perda de peso. De todos os alimentos ricos em antioxidantes, baga de goji é liderada por seu número. Para efeito de comparação, goji contém 25% mais antioxidantes do que laranjas, 2,5 vezes do que em cenouras e 10 vezes mais do que amoras e morangos.

Bagas de goji para perda de peso

As bagas de goji são úteis para perda de peso?

Com o uso regular de bagas goji o processo de perda de peso é conseguido através de um número de propriedades que se manifestam no complexo. Primeiro de tudo eu gostaria de destacar o seguinte:

- Goji Berry têm uma capacidade acentuada para melhorar o metabolismo;

- Fortalece os vasos sanguíneos e melhorar a circulação sanguínea;

- O consumo regular de frutas regula os níveis de açúcar no sangue;

- Ela enriquece o corpo com as vitaminas e minerais necessários;

- Constitui uma poderosa função Motora-secretória e de evacuação do intestino e contribui para um intestino mais saudável.

- Com o uso regular de frutas para comer, você pode conseguir uma perda de peso significativa e sustentável. Isto significa que um quilo não "vai ir" apenas nos primeiros dias, o que é típico de muitas outras ferramentas de perda de peso.

Além disso, incluir bagas de goji em sua dieta, você não só vai atingir a cintura fina e quadris estreitos, mas também vai saturar o seu corpo com uma série de substâncias úteis, devido a que ele irá melhorar significativamente as suas funções internas.

É importante notar que o material contido em bagas estas ajudando a excretar ativamente produtos, toxinas, colesterol e metais pesados.

Como usar bagas de goji para perda de peso

Os nutricionistas recomendam adicionar cerca de 20-30 gramas de frutas no cardápio de manhã e à noite. Tal montante será suficiente para estimular o processo de perda de peso.

A fim de combater eficazmente com as bagas a obesidade. Goji são recomendadas para usar a seguinte receita:

- Colher de sopa de bagas precisa fazer capacidade de 0,4 litros de água quente, e depois de 30 minutos para mornar. Tomar de manhã com o estômago vazio e 1 hora antes de dormir a noite.

Mas não é necessário furar a dieta também. A julgar pelos comentários de emagrecimento, frutos e assim por diante o seu próprio bem afetar o processo de perda de peso, porque, além de se torturar dieta rigorosa não é necessário.

Goji Berry ajuda o corpo a lidar com muitos problemas, melhora o metabolismo e purifica o corpo.

É importante notar que o consumo de bagas não vai ser para você um desconforto, como eles têm um agradável sabor agridoce e textura de mascar pode ser comparada com passas. Porque você pode ter certeza que comer um produto desse tipo, você só vai ser feliz!

Os frutos secos podem ser adicionados para uma variedade de pratos, saladas de fruta, chá, sopas, arroz, etc. Elas vão adicionar tempero para todos estes produtos, e apenas melhorar o seu gosto!

Comer bagas não tem contraindicações, ao contrário da maioria dos medicamentos criados a partir de componentes sintéticos.

Goji bagas são um dos principais ingredientes da goma de mascar para perda de peso. Ela é combinada com qualquer dieta ajuda a perder peso mais rápido.

Texto de Rosi Feliciano

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Idoso e Medicamentos - Cuidados Necessários para evitar efeitos indesejados



Quando envelhecemos nosso corpo passa por modificações, a quantidade de líquido extracelular diminui, enquanto a de gordura aumenta bastante. Deste modo as funções de diversos órgãos também se alteram.

Principais alterações que ocorre no organismo ao envelhecermos


- A acidez do estômago torna-se menor.

- O fígado fica mais lento na realização de suas funções, além disso, o uso de diversas medicações ao mesmo tempo dificulta seu correto funcionamento.

- Nos rins há uma perda normal de 1% por ano em suas capacidades após os 50 anos.

- O metabolismo é modificado pode ficar mais lento, as alterações na absorção, metabolização e distribuição e eliminação, influenciam na forma como os mais velhos respondem a um determinado medicamento.

Geralmente a maioria dos medicamentos são testadas em adultos e por isso é preciso alguns cuidados quando se decide começar algum tipo de medicação em pacientes idosos.

Por causa destas modificações no organismo dos idosos tomando alguns cuidados efeitos colaterais desnecessário como quedas, esquecimento, hemorragias digestivas e visitas à emergência podem ser muito reduzido.

Um exemplo é o diazepam, muito utilizado para tratar a insônia em pacientes mais velho, este medicamento possui a característica de se acumular na gordura e, como idoso apresenta muito mais gordura corporal do que um adulto, o tempo que uma dose de diazepam leva para ser totalmente eliminada pode chegar a longas 200 horas. Essa característica lipofílica também faz que seu uso frequente cause um efeito acumulativo, ocasionando diversas reações adversas como tontura, piora na memória e fraqueza muscular, que pode resultar em quedas.

A Sociedade Americana de Geriatria desenvolveu um lista de medicamentos a ser evitada para idosos, chamada de Critérios de Beer’s. Os medicamentos que estão nessa lista devem ser evitados ao máximo, porém em alguns casos o médico pode optar pelo uso temporário até substituir por um mais seguro.

Mesmo que o paciente já utilize o medicamento a mais tempo deve ser levado em conta o envelhecimento, a troca por um mais seguro pode reduzir o risco de quedas, diminuir a sonolência, melhorar a memória e o raciocínio, evitar quedas bruscas na pressão arterial.

O ideal quando um idoso consultar é levar as receitas antigas ao médico, para que quando houver modificação o paciente não misturar os medicamentos atuais com os antigos, pois várias vezes idosos continuam usando os medicamentos da receita nova com os da receita antiga podendo causar uma intoxicação.


Lista alguns medicamentos que devem ser evitados em idosos - (Critérios de Beer’s) 


Carisoprodol

O Carisoprodol é uma relaxante muscular encontrado no Beserol, Dorilax, Tandrilax e Mioflex, Torsilax, Trilax, Infralax, sendo muito vendido nas farmácias e até mesmo sem receita médica. Pode provocar sedação, fraqueza, confusão mental.

Fenilbutazona

A Fenilbutazona é um anti-inflamatório encontrado na Butazona. Este medicamento está associado a alto risco de danos na formação de elementos do sangue.

Indometacina

Conhecido como Indocid, usado para tratar inflamações, mas em idosos há risco para alterações no sistema nervoso e danos ao estômago.

Meperidina (Dolantina)

Pode causar ansiedade, tremor, espasmos musculares, crises convulsivas e confusão mental.

Orfenadrina

Relaxantes musculares encontrados no Dorflex, Nevralgex, Sedalex.

A Orfenadrina é pouco tolerada por idosos, pois podem causar hipotensão ortostática depressão no sistema nervoso e piora no raciocínio.

Amitriptilina 

Antidepressivo muito utilizado, e requer muito cuidado quando usado por paciente idoso, pois inibe uma substância chamada acetilcolina, causando piora na memória e raciocínio, constipação, dificuldade para urinar, confusão mental, glaucoma e boca seca. Também pode causar hipotensão ortostática, quedas e arritmias cardíacas.

Fluoxetina 

A fluoxetina conhecida como a pilula da felicidade, deve ser usado como cautela em paciente mais velho, pois demora para ser eliminada do organismo do idosos, com risco de estimulação excessiva do sistema nervoso, agitação, diminuição no apetite, perda de peso e insônia.

Metildopa (Aldomet)

Este medicamento anti-hipertensivo, em idosos, pode provocar diminuição nos batimentos cardíacos, hipotensão, hepatite e agravamento na depressão no idoso.

Nifedipina de curta duração (Adalat)

Diminui a pressão arterial em excesso, com aumento da freqüência cardíaca. Aumenta a mortalidade cardiovascular quando o paciente tem insuficiência cardíaca ou cardiopatia isquêmica. Pode causar constipação intestinal.

Amiodarona (Ancoron)

Medicamento usado para controlar os batimentos cardíacos, em idosos pode causar arritmias graves e distúrbios na tireóide.

Medicamentos anti-histamínicos (antialérgicos), como hidroxizina, prometazina, dexclorfeniramina

Estes medicamentos são muito vendido no inverno para tratamento dos sintomas da gripe e alergias, os principais são Histamin, Polaramine, Cimegripe, Resfenol, Multigrip, Fenergan e outros.

O uso em idosos devem ser evitado pois podem causar diminuição da memória e do raciocínio, confusão mental, quedas e retenção urinária.

Antiespasmódicos: hioscina (Buscopam e Tropinal), beladona (Atroveran), Antipsicóticos (Haldol) 

Podem causar distúrbios nos movimentos, como tremores e, também, piora na memória e raciocínio.

Diazepam, Flurazepam, clordiazepóxido, Alprazolam acima de 2mg e lorazepam acima de 3mg

Medicamentos utilizados para tratar a insônia, os mais conhecidos com Valium, Rohydorm, Apraz, Limbritol, Lorax. Estes medicamentos quanto utilizados por idosos podem causar sedação, fraqueza, risco de quedas, confusão mental e dependência.

Biperideno (Akineton)

Podem causar diminuição da memória e do raciocínio, confusão mental, quedas e retenção urinária.

Ticlopidina (Ticlid)

Risco de alterações sanguíneas.

Laxantes estimulantes como o bisacodil

Os laxantes como Lacto-Purga, Bisalax, Dulcolax, estes medicamentos às vezes são utilizados sem indicação profissional, mas em idosos podem causar diarreia e piorar a constipação, desregulam o intestino.

Digoxina acima de 0,125 mg/dia 

A digoxina é um medicamento que quando utilizado por idoso é preciso muita cautela, pode causar perda do apetite, náuseas, cansaço, confusão mental, quedas e arritmias cardíacas.

Clorpropamida (Diabinese) 

Demora muito para ser eliminada (mais de 3 dias), aumentando o risco de baixar demais os níveis de açúcar no sangue (hipoglicemia).

Benzodiazepínicos (Clonazapam)

Provocam uma sedação maior durante o dia em idosos e se associam a um número maior de quedas e fraturas ósseas. Para evitar esse risco, deve-se iniciar com doses mais baixas aumentar pouco a pouco a dose até que se atinja o objetivo terapêutico.



Dicas de cuidados especiais que devemos ter com medicações para idosos

Interações medicamentosas

O consumo de medicamentos por esse grupo etário é alto, são remédios para a pressão alta, para o diabetes, para a gota, para a dor lombar, para a insuficiência cardíaca e muitos outros.

É preciso saber de todos os medicamentos em uso pelo paciente, mesmo aqueles de uso esporádico, para evitar qualquer interação medicamentosa perigosa, seja por aumentar ou reduzir a eficácia de alguma substância.

Cuidado com as superdosagens

Como o metabolismo do idoso é diferente, a maioria dos fármacos vai ter sua meia-vida aumentada e, quando usados nas mesmas doses recomendadas para jovens podem acabar provocando efeitos tóxicos.

Efeitos adversos mais frequentes

Idosos são mais susceptíveis a desenvolverem efeitos colaterais de medicamentos como a xerostomia, a hipotensão postural, a retenção urinária, as confusões mentais e as alterações de marcha.

Os fármacos mais associados com esses efeitos são os anti-hipertensivos, os antipsicóticos, os sedativos e os antiparkinsonianos.

Sintomas

Os idosos frequentemente apresentam sintomas sistêmicos de doenças localizadas. Uma infecção do trato urinário pode provocar confusão mental, alteração de comportamento, agitação ou sedação, ou seja, tudo menos a clássica dor ao urinar.

Qualquer prescrição ou recomendação de medicamento deve ser feita com muita cautela.

Organização

Por usar muitos medicamentos, os idosos podem esquecer de toma ou repetir a dose, ainda mais se o idoso tenha algum comprometimento cognitivo, visual ou motor.

É preciso manter a prescrição sempre organizada para não haver dúvida de qual e quantos comprimidos devem ser tomados em cada horário.

Em caso de qualquer dúvida ou qualquer sintoma, sugira ao idoso que ele procure orientação médica e evite ao máximo a auto prescrição.

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Alimentos que devem ser evitados quando o Colesterol está Elevado - Açúcar mais prejudicial que as Gorduras Saturadas

Estudos atuais mostram que os hidratos de carbono - Açúcar - prejudicam mais dos que as gorduras saturadas aumentando os níveis de colesterol sanguíneo e promovendo doenças cardiovasculares.

A Suécia foi o primeiro país ocidental a rejeitar uma dieta baixa em gorduras em favor da dieta alta em carboidratos, propondo agora uma pirâmide alimentar da seguinte forma:
  • Os fornecedores de carboidratos como os cereais e tubérculos estão no topo e os legumes, com valores quase residuais deste nutriente, são a base da alimentação. 
  • As gorduras são as que se encontram naturalmente nos alimentos de origem animal e as de adição, como o azeite e a manteiga. 
Foi emitida orientações que rejeitam o dogma da dieta baixa em gorduras em favor de aumento de carboidratos e também o aumento das gorduras na alimentação. O valor de gorduras na alimentação não deve ultrapassar 10% do valor calórico para o dia. 

Essa mudança das orientações nutricionais seguiu-se à publicação de um estudo realizado pelo Conselho Sueco Independente de Avaliação das Tecnologias da Saúde, depois de rever 16.000 trabalhos científicos publicados até Maio de 2013. 


Daí resultou a proposta de uma nova pirâmide alimentar, recomendada desde 2013, onde os fornecedores de carboidratos como os cereais, tubérculos e leguminosas estão no topo e os legumes, com valores quase residuais deste macronutriente, são a base da alimentação.

Engordamos porque ingerimos carboidratos demais. Em vez de olharmos para os teores de gorduras dos alimentos, deveríamos antes olhar para o teor de açúcar e de outros carboidratos. 

Pessoas que tem o colesterol elevado e diabetes, devem eliminar: 

  • Doces (sumos, iogurtes, cereais de pequeno-almoço, bolachas e bolos) 
  • Reduza o arroz, massa, pão e batatas 
  • Aumente a ingestão de sopa, legumes e saladas. 
  • A fruta deve ser ingerida com moderação, dando preferência às frutas que têm menores teores de frutose.

quinta-feira, 1 de junho de 2017

LDL, um produto tóxico para as artérias



Há tempos a medicina moderna tem considerado o HDL baixo um problema para a saúde, porém uma descoberta tem deixado dúvidas sobre este fator. Uma comunidade indígena do Xingu possuem níveis baixos de HDL e ausência de doença coronária, demonstrando que nem sempre o HDL é um fator isolado de risco para doença aterosclerótica e sim o LDL alterado.

As estatinas são medicamentos que diminuem a produção do colesterol pelo fígado e de acordo com pesquisas o uso deste medicamento promove uma queda de 28% da incidência de infarto agudo do miocárdio, em populações de alto risco.

Com o uso de estatinas ha redução de cerca de 50% nos níveis de LDL colesterol, que pode baixar para valores de cerca de 90 mg%, situação na qual a doença cardiovascular se estabiliza ou progride mais lentamente. O LDL neste nível ainda consegue entregar colesterol suficiente para suprir as necessidades das glândulas que utilizam colesterol como matéria-prima para a produção de hormônios.

Porém as estatinas tem causado alguns efeitos indesejados como dores nas articulações, fraqueza muscular, náuseas e em caso mais grave insuficiência renal. Por este motivo o uso deve ser avaliado pelo médico se o tratamento é necessário.

LDL Elevado

O desenvolvimento de medicamentos inibidores da PCSK9 para o tratamento de colesterol alto trouxe lições importantes sobre o LDL (colesterol ruim).

Por ser um dos componente de todas as membranas das células, o colesterol é um produto essencial à vida humana e animal. É produzido por quase todas as células e fabricam essa gordura para satisfazer as suas necessidades, o fígado produz uma quantidade excedente que é exportada via circulação, abastecendo nossos órgãos que precisam de maiores quantidades de colesterol, porque o utilizam como matéria-prima para a produção de certos hormônios.

O fígado para distribuir o colesterol, prepara pacotes que também contêm colesterol absorvido a partir da alimentação. Esses pacotes são transportados em uma partícula chamada LDL.

O LDL ao ser distribuído pode ficar em excesso pelo percurso (derramado) e esse colesterol penetra na parede das artérias e será removido por outra partícula chamada HDL que devolve o colesterol “derramado” para o fígado, no chamado transporte reverso.

Quanto mais colesterol for transportado no LDL, mais colesterol será inapropriadamente “derramado” nas artérias. Como existe o risco de que esse colesterol dê origem a uma lesão (ateroma) que pode causar obstrução do vaso, por este motivo, o LDL colesterol é conhecido como colesterol ruim.

Portanto, quanto mais colesterol houver no HDL, significando que mais colesterol foi removido das artérias, menor o risco de desenvolver aterosclerose.

O LDL ao retornar para o fígado pode ser reabastecida de mais colesterol para uma nova entrega ou ser removida de circulação. A remoção de LDL pelo fígado se faz por meio de uma proteína receptora de LDL. Por sua vez, existe uma proteína denominada PCSK9, que promove a destruição do receptor de LDL.

De acordo com estudos em 2003 foram descobertas famílias portadoras de mutações no gene que codifica a PCSK9 que as impediam de produzi-la. Essas famílias têm grande quantidade de receptores de LDL (por falta da proteína que destrói esse receptor) e, portanto, uma grande capacidade de remover LDL da circulação. Nesses indivíduos, os níveis de LDL colesterol eram incrivelmente baixos (cerca de 20 mg%) e a doença cardiovascular aterosclerótica praticamente inexistia.

Com o desenvolvimento de medicamentos inibidores da PCSK9 é comprovado que ocorre uma queda acentuada do LDL colesterol de cerca de 65% em relação aos níveis iniciais e parte expressiva dos pacientes atinge níveis inferiores a 50 mg%, promovendo regressão significativa das lesões em 63% dos pacientes, em apenas dezoito meses. O que pode significar menos cirurgias cardíacas ou stents no futuro.

Deste modo, os níveis de LDL: quando são muito baixos, isso não afeta a produção de hormônios, porque os tecidos que usam o colesterol como matéria-prima deixam de utilizar o colesterol do LDL e aumentam a fabricação local de colesterol, concluindo que o LDL é um produto tóxico para as artérias e desnecessário para as glândulas e quanto menor seu nível, melhor.

terça-feira, 30 de maio de 2017

Anti-inflamatórios prejudicam os RINS



Alguns medicamentos, especialmente os anti-inflamatórios, podem causar danos ao nível glomerular, tubular, intersticial e vascular ocasionando lesão pela diminuição do fluxo sanguíneo renal, interagindo diretamente com a membrana celular ou através da geração de toxinas intracelulares.

Assim, podemos evidenciar diminuição da filtração glomerular, proteinúria, alterações hidro-eletrolíticas, alterações do equilíbrio ácido-básico ou mecanismos de concentração urinária.

Fique atento se ocorrer estes sintomas quando estiver usando AINES

Os Anti-inflamatórios não esteróides (AINEs) são um grupo heterogêneo de medicamentos que na sua generalidade possuem características analgésicas, antipirética e anti-inflamatórias.

Sintomas que podem aparecer quando estiver usando AINES:

-Diminuição do volume de urina;

-Leve aumento do peso;

-Diminuição da função renal, que em determinadas pessoas (particularmente quem já apresenta disfunção renal prévia – sobretudo pessoas idosas -) pode evoluir para IRA grave.

Nestes casos, deve-se interromper imediatamente o anti-inflamatório.

Veja aqui: Uso prolongado de corticoides pode causar Diabetes e Hipertensão

Principais AINES:

-Cetoprofeno (Profenid);

-Ibuprofeno (Alivium);

-Naproxeno (Flanax);

-AAS;

-Piroxicam (Feldene);

-Diclofenaco (Voltaren);

-Nimesulida (Scaflan);

-Meloxicam (Movatec);

-Etodolaco (Flancox);

-Tenoxicam (Teflan).

Leia aqui: Anti-inflamatórios que podem causar problemas cardíacos


O Paracetamol e Dipirona - Não é anti-inflamatório, mas ingestão regular de altas doses pode causar lesão renal.

O consumo crônico (por mais de três anos) de AINES pode levar a formas irreversíveis de nefrotoxicidade.

Com o uso constante de AINES (especialmente os inibidores da COX1) ocorre a inibição de prostaglandinas, o mecanismo protetor dos rins é inibido, podendo ocorrer isquemia e com isso irreversíveis danos renais.

Leia: Uso de nimesulida pode prejudicar o fígado

Veja Aqui: - Medicamentos contra-indicados para Portadores de Glaucoma

Leia aqui -Alimentos com Ação Anti-inflamatória
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...